08

Terapias Alternativas – O que é Aromaterapia? | Aromaterapia

 

08

Há indícios no Ocidente que os antigos egípcios extraiam óleo das plantas, bem como que os gregos e os romanos os usavam, tanto para higiene quanto para fins medicinais. No Oriente, há séculos, os óleos essenciais ão usados como incenso e queimado nos templos.

Nos últimos anos temos percebido maior interesse pela tendência orgânica e natural, como a astrologia, acupuntura, agricultura orgânica e terapias alternativas diversas.

Diante de resultados catastróficos dos que foram na direção dos produtos industrializado em massa, excessos químicos, etc, finalmente estamos começando a retornar ao equilíbrio. Tem havido uma considerável série de pesquisas nos últimos anos sobre as propriedades medicinais das plantas, dos óleos essenciais naturais e  um ressurgimento do interesse nas possibilidades farmacêuticas dos produtos botânicos em geral. Há muito tempo a ciência médica veio com a ideia de que todos os preparados farmacêuticos poderiam ser produzidos sinteticamente, sem o uso de plantas ou extratos vegetais. Junto com a tendência ‘de volta a natureza’, encontramos farmacêuticos procurando novas drogas nas florestas e nos campos, bem como nos tubos de ensaio.

Os herboristas dos séculos anteriores tinham um profundo amor pela natureza e respeito pelas plantas, e de algum modo pareciam compreendê-las melhor do que demonstramos hoje. Sabiam onde encontrar suas plantas em estado de crescimento natural, em qual estação e em que momento do dia colhê-las, quais os planetas que as regiam, e como isto afeta suas propriedades. Não conheciam virtualmente nada dos componentes químicos das ervas ou da causa de suas propriedades. No entanto, entendiam um pouco de doenças e sabiam quais ervas eram apropriadas para cada mal. Este conhecimento não se baseava em nenhum tipo de ciência, exceto no método da ‘tentativa e erro’, somado a experiência de seus antecessores, e mais significativamente em sua própria intuição.

Foi sua intuição ou inspiração que os levou a combinar com sucesso a astrologia e a medicina herbal, o que levou à formação da ‘doutrina de assinaturas’. Como seu conhecimento se baseava quase que totalmente na experiência, era (e ainda é) um conhecimento mais prático que o da experimentação e empirismo científicos. Com frequência, uma droga é comercializada e depois retirada de circulação por ter sido considerada insegura. O que também acontece com os aditivos alimentícios. O teste do tempo ainda é o teste final, e os medicamentos naturais, bem como os alimentos naturais são os únicos seguros.

Aromaterapia é um assunto que sempre teve a aura da magia e do mistério. Isto lhe confere certo atrativo, embora também crie grande confusão e interpretações errôneas. Os óleos essenciais extraídos das plantas são como a personalidade, ou espírito da planta. É a parte mais etérea e sutil, e sua ação terapêutica se dá num nível mais elevado, mais sutil, que o da planta orgânica inteira ou seu extrato, tendo em geral um efeito muito mais pronunciado sobre a mente e as emoções do que a medicina herbática. As propriedades das ervas e seus óleos essenciais podem ser muito semelhantes, embora a ação terapêutica em si seja diferente.

A aromaterapia é incomum pelo fato de sua aplicação poder ser tanto externa como interna no tratamento de doenças internas. Os produtos são aplicados externamente, mas seu poder de penetração é grande o suficiente para agirem sobre os órgãos subjacentes às áreas onde foram feitas as aplicações tópicas. O cérebro, o sistema nervoso e os órgãos dos sentidos derivam, juntamente com a pele. O fato de terem uma origem comum significa que podem manter conexões muito íntimas ao longo da vida humana.

A Aromaterapia não pode ser dissociada de uma série de coisas: os princípios básicos da terapia, da massagem, das dietas naturais e de nossa atitude perante a vida.  As formas tem relação com cores, odores, gostos, ânimos, elementos, órgãos, plantas e doenças: tudo se inter relaciona. Como saber se duas coisas possuem a mesma qualidade ou vibração? Somente por sensação, usando aquele sexto sentido chamado intuição. Quanto mais desenvolvermos nossa intuição, mais seremos capazes de ver a ordem e a perfeição do universo, e mais profundas e ricas serão nossas vidas.

Atualmente os praticantes de aromaterapia aprendem que é uma ‘suave terapia holística’ que extrai o seu poder de cura do mundo vegetal, ajudando a restabelecer a harmonia e revitalizar as partes do corpo que estão funcionando inadequadamente, assim como os ambientes…Os óleos utilizados tem a capacidade de equilibrar a mente, o corpo e as emoções, além de fazer com que as pessoas fiquem com uma boa aparência e se sintam bem.

Hoje em dia a Aromaterapia emprega os óleos essenciais para um efeito terapêutico, mas a aromaterapia clínica avançada utiliza os óleos essenciais para o alívio da dor, da insônia, das infecções e da depressão.  As pesquisas claramente demonstraram que o olfato exerce um profundo efeito fisiológico, e que os óleos essenciais, ao atuar sobre o sistema nervoso, que é o sistema corporal mais facilmente perturbável do mundo moderno, ajudam a relaxar ou animar a mente.

Aos poucos vou citar os óleos essenciais mais conhecidos, suas propriedades e usos mais comuns de cada um.

Zelia Madureira.

 

Baseado em “A Arte da Aromaterapia – Roberto Tisserand” e “Guia completo da Aromaterapia – Joanna Hoare”

2 comentários sobre “Terapias Alternativas – O que é Aromaterapia? | Aromaterapia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *