Porque algumas pessoas sentem tanto frio e outras não?

 

gengibre

Mesmo que o inverno chegue manso, algumas pessoas sofrem muito com a mudança de temperatura. São as friorentas por natureza. Sensíveis ao frio, recorrem a tudo que possa aquecer o corpo. Mas o termômetro interno varia. Já os dias de temperatura amena são perfeitos para quem sente muito calor.

Ter mais sensibilidade ao frio ou ao calor é uma característica de cada um de nós. Já nascemos com essa informação, definida pelo metabolismo, energia dos órgãos internos, e emoções. Na medicina tradicional, a sensibilidade ao frio está relacionada ao ritmo com que o sangue corre pelas veias. Quando lento, a pessoa se ressente facilmente da falta de calor.

Para a medicina tradicional chinesa, o frio é proveniente da energia baixa (ou yin) nos rins. Não é um problema, mas a natureza de cada pessoa.  Essa energia só se torna perversa caso abaixe excessivamente por conta de alimentação inadequada, grande desgaste físico ou outro desequilíbrio orgânico, dores lombares e nas articulações, desânimo e até depressão, também são problemas desencadeados pela queda da energia yin.

Frutos do mar, peixes de águas profundas como o linguado, atum e salmão, e raízes como o inhame, mandioca e batatas aumentam a energia yin, mantendo os rins aquecidos. Temperos energeticamente quentes como o gengibre, a pimenta, o cravo e a canela em pau, estimulam o calor interno do organismo.

Atrás do pescoço, na altura da nuca, fica o ponto considerado ‘a porta de entrada’ do frio. No inverno, é importante protegê-lo com roupas quentes, evitando que a friagem penetre no corpo.

Temperados com especiarias diversas, há banhos, sopas e chás que combatem o frio de forma eficiente.

  • Banho de gengibre: rale duas colheres de sopa de gengibre, embrulhe numa trouxinha de pano e coloque em panela com água quase fervendo. Apague o fogo, tampe e deixe descansar até amornar. Dilua o preparado na água da banheira, ou use após o banho de higiene no chuveiro, jogando do pescoço para baixo.  (obs: não deve ser feito por idosos e grávidas).
  • Banho de cravo e canela: pegue um punhado de canela em pau e de cravos, coloque as especiarias numa trouxinha, e ferva por 10 minutos. Deixe amornar e coloque na água quente do banho de banheira, ou após o banho de higiene, jogar do pescoço abaixo em banho de chuveiro.

Sopas e caldos existem receitas aos montes, cada um com seu gosto pessoal. Aprecio muito o missoshiro e o caldo verde, sem carnes.

Fondues são excelentes pedidas para o inverno: primeiro o de queijo, e depois o de chocolate para sobremesa.

Chás: no mundo todo existem chás de todos os tipos e formas de preparo. Depois da água, o chá é a segunda bebida mais consumida no mundo.

Nossas avós já sabiam que nada melhor que um bom chazinho para curar uma série de mazelas, seja uma dor de barriga até insônia, aquecer no frio, e refrescar no calor. O que muda hoje é que todo aquele conhecimento está comprovado cientificamente. Estudos e pesquisas feitos pelo mundo atestam os poderes terapêuticos das plantas. As infusões concentram os princípios ativos das plantas.

Alguns efeitos terapêuticos dos chás:

  • Boldo: estimula o apetite e auxilia a digestão de gorduras.
  • Camomila: alivia náuseas, dores e cólicas, e combate a insônia.
  • Carqueja: contra azia e má digestão.
  • Erva-doce: ajuda na digestão e alivia cólicas abdominais.
  • Guaco: expectorante, alivia tosse, bronquite e rouquidão.
  • Hortelã: contra gases, vômitos e dores de cabeça.
  • Limão: coadjuvante no tratamento de resfriados e gripes.
  • Malva: alivia tosse e dor de garganta.
  • Melissa e erva cidreira: alivia gases, enjoos, e má digestão, tem efeito calmante e combate a depressão.
  • Quebra-pedra: ajuda a dissolver cálculos renais de diminui cólicas.
  • Sálvia: expectorante, elimina secreções das vias respiratórias.
  • Mate: estimulante e anti-fadiga.

Nos dias mais frios, costumo fazer um mate forte com gengibre, canela em pau e cravo. Primeiro fervo por 10 minutos lascas de gengibre fresco, paus de canela e alguns cravos, e assim que apago o fogo coloco a erva mate e abafo. Não ferva o mate para não amargar!

Um chá ‘cigano’ muito apreciado:  cortar algumas maçãs e fervê-las junto a canelas em pau até que as maçãs se desmanchem. Passar por uma peneira para retirar as cascas e sementes. Delicioso!

Desde criança sou muito sensível ao calor e ao frio, e com isso muitos motivos de insônia. Minha mãe tentou de tudo sem êxito, então me levou ao pediatra, pois nada me fazia aquecer as pernas e pés especialmente ao tentar dormir, e ele receitou uma bolsa de água quente. Excelente ideia que deu certo! Para não queimar a pele, envolvê-la em uma toalha antes de colocar na cama, na região dos pés. Uma forma ainda mais econômica é usar uma garrafa pet bem limpa, com água quente (sem ferver), envolver numa toalha e colocar na cama, na região dos pés/pernas, ou onde sentir mais frio.

Mas o mais importante é não ficar parado: vale fazer exercícios mesmo dentro de casa, dançar, se movimentar, pois aquecem bem o corpo e aumentam o ânimo no dia a dia!

 

Zelia Madureira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *